O início do II de Copas

Das primeiras intuições que tive para o nome deste blog foi Dama de Copas. Gostei do nome, ecoava algo em mim, porém… soava-me algo piroso, presunçoso até. Soava, sem dúvida, a um blog sobre mim, o que tinha tanto de atrativo quanto de repulsivo. Parecia algo egocêntrico. A ideia ficou de parte quando me lembrei da marca de lingerie para senhoras voluptuosas „Dama de Copas“, soutiens a partir da copa D. Isso sim seria um blog deveras divertido, particularmente porque eu pouco mais tenho que dois ovinhos estrelados.

Portanto o nome estava claramente equívocado. Pensei nas outras figuras femininas do Tarot, como a Imperatriz ou a Sacerdotisa. Qual delas me soou mais egocêntrico eu não sei! Sendo que Sacerdotisa rapidamente associei a algo religioso como uma amante de Wica ou Magia e mais uma vez, completamente ao lado do que eu ia escrever.

Mas também, sobre o quê exatamente vou escrever? Não sei. Ai e tal vou escrever, é mais o espírito. Tenho de escrever. Vou escrever e aprender enquanto escrevo. Aprender sobre mim e aprender a falar-vos do fundo do meu coração. Sobre o que for. Sobre o que for para ser. E talvez a primeira lição seja começar sem estrutura. Sem planos. Sem diretrizes. Apenas parar, escutar o meu coração, sentir-me e jorrar a minha alma em palavras.

E assim, sem mais nem porquê, a caminho do supermercado num dia morno, sem sol nem chuva nem frio ou calor, surge o II de Copas.

Podia ser o Ás de Copas, assim um nome mais pomposo. Mas quanto mais pensava em outros nomes, mais percebia o quanto gostava daquela ideia que me invadiu. II de Copas. Senti que era singelo, mas poderoso. E era sem dúvida amoroso. Um nome sobre algo maior do que eu.

Tudo se forma ou se transforma a partir da sua manifestação

Mais tarde, tentando descansar, começou-me a doer a cabeça. Uma dor ténue mas que vinha acompanhada de uma dormência na coroa da cabeça, uma sensação de tontura. E quanto mais quero dormir e decansar, mais os pensamentos rodam e rodopiam num tornado cada vez mais forte. Decidi levantar-me e voltar ao II de Copas.

E pergunto-me qual seria o significado do II de Copas no Tarot.

O amor.

Um amor que quando surge equilibrado traz a união, a harmonia, o equilíbrio, valores comuns, estabilidade.

Contudo, nem sempre o amor surge assim tão pleno. Quando o II de Copas aparece como desafio, fala-nos de um amor em desequilíbrio, em que um se esquece de si próprio a tal ponto que se perde e deixa de evoluir na sua jornada de vida como ser único. Um amor que se torna o centro da nossa vida e nos afasta de tudo o que o Universo tem para nos dar, pois a nossa atenção está centrada no outro.

O II de Copas é sobre amor. Sobre aprender a amar-me. Sobre amar e aceitar os outros e manifestar esse amor com segurança e coragem. Sobre sobreviver a um amor… É sobre o amor à vida e às suas manifestações misteriosas.

O II de Copas é uma aprendizagem.

É o início do meu caminho sozinha, mas com muito amor!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s