Negatividade é delito e devia ser crime!

A negatividade tem de ser erradicada. É um delito, do latim delictu, ou seja, uma falta por omissão. Por negligência, por ausência de cuidado ou de atenção. Descuidamos o que há de mais importante e que é o nosso estado de espírito! O pior é que somos cegos às consequências da negatividade em nós e nos outros. 

A negatividade tira ação, tira ímpeto, tira vontade, tira ânimo! Ânimo de animus, isto é, negatividade tira alma, tira VIDA! A nós e aos outros. Quando gratuita e absolutamente consciente, devia mesmo ser crime!

Construidora de derrotados à partida, de pessoas que nem tentam porque “sabem” que não vão conseguir.

Abortadora de projetos maravilhosos que nunca ganharam tracção no mundo real por não terem a força dos mil adeptos cujo contributo era imprescindível.

Assassina de sonhos, vidas não vividas, relações que poderiam ser tão maravilhosas se ousássemos ultrapassar os obstáculos em vez de nos rendermos ao fatalismo.

Deixamos de pegar no carro porque então certamente não vamos ter estacionamento. Deixamos de fazer o que nos compete porque pensamos que ninguém fará a sua parte. Discutimos porque sabemos que a intenção do outro só pode ser contra nós.

Somos irresponsáveis e cegos a como o nosso estado de espírito impacta os outros, criando verdadeiras pandemias de tristeza, ou pior…

Negatividade não expressa ou passiva

A negatividade não expressa é aquela que é visível nos sinais corporais “apenas”. Sabem quando entramos numa sala e está aquele clima do estilo “Morreu alguém?”. Não morreu ninguém e muitas vezes nem é por causa do stress. Basta pensar naquele almoço domingueiro normal de família em que simplesmente por qualquer razão, há uma epidemia de mau humor que nem o Ricardo Araújo Pereira nem todos os Gato Fedorento poderiam reverter!

Na verdade, na maioria das vezes, não aconteceu absolutamente nada de extraordinário. Por algum motivo, alguém acordou “com os pés de fora” e desatou a espalhar negatividade que em seu turno foi absorvida pelo resto da família, um por um.

Vá alguém fazer uma piada, dançar e pular! É logo trucidado ou olhado como se estivesse tontinho! Faz-se questão em ser negativo e em ter companhia nesse estado de espírito.

Por favor, que ninguém se mexa muito. Não vale a pena. Todos sabemos que o fado está traçado e vai acabar mal. Mais vale poupar a nossa energia, ficarmos quietinhos, que o resultado será o mesmo, se não for pior ainda! 

Somos irresponsáveis. Descuidamos tudo o que matamos com esta postura, para nós e para os outros. Espalhamos nuvens de tristeza que alastram a países inteiros. Que vontade, que alegria, que orgulho ou esperança pode alguém sentir depois de ver o Telejornal? É um ramalhete de tragédias como se não houvesse nada de bom a acontecer no mundo!

Abençoada Emily Coxhead, fundadora do The Happy News https://thehappynewspaper.com/ por ter tomado para si a missão de espalhar notícias positivas! Já imaginaram como seria receber este jornal em vez do Metro todas as manhãs? As coisas maravilhosas que não nos inspiraria. A mudança que poderíamos SER e FAZER!

As máscaras da negatividade

Há quem não se tenha e não resista a partilhar o seu saber pessimista. E como somos muito criativos ao expressar a nossa negatividade! Deixo aqui só algumas notas para que estejamos atentos aos nossos padrões de pensamento.

Negatividade produtiva

Frase-chave: “Vou fazer porque já sei que o outro não vai fazer ou não vai fazer tão bem”.

Negatividade disfarçada de racionalidade

Frase típica: “Prefiro estar preparado para o pior, assim não me desiludo.”

Esta é muito comum. Seguindo esta lógica, seria de esperar uma grande festa quando as coisas até acabam por correr bem, afinal é uma enorme surpresa. Mas tipicamente, quem diz isto, não celebra e apesar de preparado, chora. Chora duas vezes: a primeira de antecipação e a segunda por viver o que “estava preparado” para viver.

Negatividade vestida de cautela e bom senso

Frase típica: toda aquela que começa por “E se…?”. Muitas vezes sob forma de pergunta, quase ingénua. Imaginemos que o tema é fazer um simples piquenique. Rapidamente surgem os “E ses”: “E se chove?”, “E se o comer não chega?”, “E se somos atacados por um exame de abelhas loucas?”… Velado está sempre um problema, nunca uma solução.

Negatividade disfarçada de humor

É a ironia. Aquelas piadinhas parvas. Sempre digo que ironia só é boa nas piadas sobre os outros. A ironia é altamente corrosiva, desrespeitosa e nunca constrói nada. Não é ponte para nada. Da ironia, nada positivo se extrai. 

Negatividade positiva

Esta descobri recentemente. Uma amiga minha estava absolutamente convicta de que certa pessoa não tinha grande apreço pelo seu trabalho. Esta convicção causava-lhe uma enorme desmotivação e fazia-a muito infeliz. Desafiei-a para uma conversa informal em que ela pedisse feedback sobre o seu trabalho, visto que eu não tinha a mesma perspetiva que ela. Um dos meus argumentos foi “Não tens nada a perder”, ao que ela respondeu “Há sempre algo a perder. Ele pode não ser sincero e aí vou ficar ainda mais desiludida”. Neste sentido, mais vale continuar como estamos, não vá o outro mentir ou até, quem sabe, dizer o que pensa e ser ainda pior! Onde estamos já é muito bom!

Sejamos polícias da negatividade!

Manter sempre a alegria só depende de nós e do quão empenhados estamos em limpar a nossa mente. Expulsar os pensamentos negativos da minha mente não é tarefa nada fácil. Apontem a quantidade de vezes que durante o dia têm um pensamento negativo e vão ter consciência do quanto precisamos todos de limpar a poluição que vai na banda sonora das nossas mentes.

O que me proponho e vos proponho é que sejamos polícias da negatividade. Trata-se de apanhar o pensamento negativo e limpá-lo todas as vezes que forem necessárias. Desviar a atenção dele em vez de elaborar e construir mais e mais lógicas a partir dele.

E como pensamento positivo, acredito que há pessoas tão negativas mas tão negativas que so podem virar os maiores otimistas. 

Como na matemática, menos por menos é mais!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s